Aves

As aves desde sempre fascinaram o Homem. A sua extraordinária capacidade de voar, a beleza dos seus cantos que encantam os ouvidos  e suas plumagens exuberantes exercem grande fascínio sobre povos de todo o planeta desde tempos antigos e constituem motivos de permanente admiração.

De forma evolutiva, situadas entre os répteis e os mamíferos evoluíram a partir dos répteis e muitas modificações ocorreram para que elas conquistassem todo esse modo de vida. Os ovos passaram a se desenvolver fora do corpo da fêmea, aparecimento de penas, os membros anteriores deram origem às asas, a excreção nitrogenada é o ácido úrico, num composto pastoso para economizar água, perda da bexiga, endotermia, separação da circulação venosa e arterial, sacos aéreos que ajudam na diminuição da densidade e dissipam calor, corpo aerodinâmico e elaboração da voz e da audição.

A conquista do vôo permitiu a estes animais habitarem locais de difícil acesso e até impossível para outras espécies. Apresentam outra grande adaptação à vida terrestre, a homeotermia, que é a manutenção da temperatura corporal, regulada pelo próprio metabolismo.
Como todos os animais, as aves também são imprescindíveis para o equilíbrio do meio ambiente e compreendem uma classe numerosa de espécies, divididas em dois subgrupos: as que possuem a capacidade de voar e as que não possuem.

Todas as aves do Zôo são cuidadosamente monitoradas para que se conheçam seus hábitos sociais e reprodutivos. Para facilitar esse trabalho, elas recebem um número, que é gravado em anel de alumínio, a anilha, que colocado na pata do animal ou então implantado através de um microchip.